Álbum inspirado na festa suíça de Saint Nicolas reúne artistas nacionais e internacionais

27.12.2020 | 12h32 - Atualizada em: 29.12.2020 | 08h15
Marina Martini Lopes
Por Marina Martini Lopes
Editora
Cancelada por conta da pandemia, a tradicional festa de Saint Nicolas em Fribourg, na Suíça, inspirou o DJ Mam a produzir um disco natalino com artistas de doze países

BLOG

Lounge Itapema

"Sotaque Carregado Outernational: St. Nicholas Project" foi lançado no Natal

Cancelada por conta da pandemia, a tradicional festa de Saint Nicolas em Fribourg, na Suíça, inspirou o DJ Mam a produzir um disco natalino com artistas de doze países: no álbum, essa vivência na festa está representada em Complainte de Saint Nicolas Sad Version, gravada originalmente pelo músico Jonathan Pack a convite do Patate Douce, duo suíço formado pelos DJs Mugabo e Remy, que recebeu Mam em 2018.

A temática natalina e Saint Nicolas foram o briefing para que o pianista alemão Gregor Schwellenbach, junto com alunos e ex-alunos do Institut für Pop-Musik, produzissem outras sete músicas, iniciadas por eles na Alemanha. "Nosso maior desafio foi utilizar diferentes ritmos e transformar canções tradicionais natalinas em algo original. Tenho orgulho de participar dessa conexão com os músicos brasileiros fortificados pelo espírito de amor e respeito mútuos", comenta Gregor.

O lançamento de Sotaque Carregado Outernational: St. Nicholas Project aconteceu em uma live natalina em solidariedade aos sem-teto e, durante a transmissão, o público fez doações que serão revertidas à Paróquia São Miguel Arcanjo, coordenada pelo Padre Júlio Lancellotti. As oito faixas do projeto passeiam por ritmos afro-latinos, como a cumbia, o afro house e o funk carioca, num diálogo que vai do future bass ao lofi hip hop, passando pelo deep house. O encontro é uma oportunidade para conhecer a diversidade dos músicos, que romperam as fronteiras das nacionalidades com artistas também da América do Sul e da África.

"Feliz em terminar esse ano celebrando a união dos povos. Foi essa a vibe que senti quando estive em Fribourg nos festejos de Saint Nicholas, na Suíça", reflete o carioca Mam. "São doze culturas reunidas neste álbum, que é uma extensão do que venho exercitando na minha carreira e se intensificou nesse confinamento. O disco apresenta o nosso potencial inventivo, que nos faz superar as crises. A vacina é um potente meio de nos mantermos vivos, mas a verdadeira cura da humanidade virá através da caridade, da tolerância e da resiliência."

Ouça o álbum aqui.

Matérias Relacionadas