Com Octavia Spencer, nova série da Apple TV+ mergulha no mundo dos podcasts

14.12.2019 | 10h20 - Atualizada em: 15.12.2019 | 16h03
Anna Rios
Por Anna Rios
 Octavia Spencer

BLOG

Universo Compartilhado

'Truth Be Told' traz olhar crítico sobre programas que falam de crimes reais

Assistindo a um episódio da série documental "Making a Murderer", sobre um caso verídico de assassinato, a escritora e roteirista Nichelle Tramble Spellman (de "The Good Wife") começou a desligar seu amor por mistérios insolúveis e passou a pensar nas consequências daquele programa que transforma o espectador em júri.

"Imaginei como deveria ser doloroso para a família dos envolvidos ver sua história virar o assunto da hora do cafezinho. Você poderia não querer conversar sobre aquilo com seus colegas de trabalho, mas o drama virou parte da cultura pop e não dá para evitar", afirma Spellman.

Como showrunner e roteirista, ela agora discute o fenômeno dos podcasts de crimes reais na série "Truth Be Told", que estreou na plataforma Apple TV+. A trama dos dez episódios gira em torno da famosa jornalista Poppy Parnell (Octavia Spencer), que decide gravar um podcast para recuperar a história de um crime que ajudou a desvendar, 20 anos atrás.

Poppy cogita a possibilidade de ter incriminado erroneamente o jovem Warren Cave (Aaron Paul) pela morte do pai de duas gêmeas (Lizzy Caplan) e abre uma investigação por conta própria, narrada semanalmente no seu podcast.

"Esse jornalismo no estilo do Velho Oeste é perigoso", afirma Spellman. "Poppy não tem chefe, não responde a ninguém, mas tem credibilidade, então ela vai fundo no caso. Achei interessante focar esta jornalista sem rédeas, sem controle ou equilíbrio, mas que afeta as redes sociais. A podcaster não tem uma narrativa confiável, porque não sabemos seus interesses ou como a culpa afeta seu julgamento."

A ideia de "Truth Be Told" é baseada no livro "Are You Sleeping?" (2017), de Kathleen Barber, mas a narrativa muda de lado. Em vez de mostrar o ponto de vista de uma das gêmeas, como na obra literária, a série desenvolve a personagem da jornalista e mergulha a fundo em questões raciais ao tornar o personagem de Aaron Paul membro de um grupo de supremacistas brancos na prisão.

"Estudei documentários sobre prisões e encontrei a humanidade no personagem ao vê-lo como um garoto que precisou escolher um lado para não virar um saco de pancadas na prisão", explica o ator, conhecido pelo papel de Jesse Pinkman em "Breaking Bad".

Octavia Spencer, que segue uma trajetória de carreira incomum com filmes sobre áreas cinzentas da moralidade, caso do recente "Ma" e do inédito "Luce", se diz "fascinada há 20 anos" pelo gênero de mistérios policiais verídicos, mas conta que sabe dos perigos do fenômeno com a internet.

"Tenho alma de detetive", brinca a atriz e produtora. "Gosto de estar no mundo real perguntando e investigando. O assunto é assustador, mas Poppy é afetada pela cultura do cancelamento das redes sociais. Ela percebe que pode ter cometido um erro. Não a vejo como moralmente corrupta, senão ela não reabriria o caso."

Spencer cita o podcast americano "Serial" como seu primeiro passo nesta mídia e grande inspiração para Poppy. "Fiquei obcecada porque é atraente ouvir a história se desenvolver detalhadamente em cada episódio e não apenas ficar resumida em uma manchete sensacionalista. Mas não gosto de falar a palavra fã quando me refiro a tramas de crimes reais", emenda a atriz.

"Tenho minhas preocupações. Queria mostrar como consumimos histórias de crimes reais num volume alarmante. O público participa dessas tramas de maneira segura, mas não sofre como as famílias envolvidas."

Por isso, "Truth Be Told" tem uma missão complicada, já que tenta se manter crítico em relação aos podcasts e às séries que jogam novas luzes sobre crimes passados, mas oferece os mesmos ingredientes que tornam essas mídias populares.

"Na verdade, a série é um drama familiar disfarçado de suspense investigativo", responde a criadora da trama, Nichelle Spellman. "Todo mundo tem uma opinião sobre quem é culpado e inocente. É muito perigoso isso", afirma Aaron Paul. "Mas essa é a montanha-russa maluca de 'Truth Be Told'."

*por GaúchaZH

Matérias Relacionadas