Emmy define que títulos indicados ao Oscar não poderão concorrer

08.05.2020 | 15h02 - Atualizada em: 19.05.2020 | 09h51
Por Folhapress
Emmy

BLOG

Mundo Itapema

A mudança começa a valer em 2021

Após decisão da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas permitindo que alguns filmes que estrearão direto na TV ou serviços de streaming concorram ao Oscar, os organizadores do Emmy rebateram com uma nova regra: nenhuma produção indicada ao Oscar poderá concorrer aqui.

A mudança no Emmy começa a valer em 2021 - e, ao contrário da que ocorreu nas regras do Oscar, deve ser permanente. A decisão deve impactar especialmente as categorias de documentário, de onde vinham a maior parte das produções duplamente nomeadas.

Leia também: Oscar 2021 vai considerar filmes do streaming e combinará categorias de som

O título "O.J.: Made in America", por exemplo, foi lançado originalmente no canal ESPN como uma série documental em sete episódios. Por isso, foi indicado a seis prêmios Emmy, incluindo na categoria de melhor série documental, levando dois prêmios técnicos. Depois, a emissora resolveu editar todos os episódios em conjunto e estrear "O.J.: Made in America" nos cinemas, como um enorme filme de quase 8 horas de duração. Neste formado, ele foi indicado (e venceu) o Oscar de melhor documentário.

Trajetórias semelhantes ocorreram com títulos como "A 13ª Emenda" e "What Happened, Miss Simone?", ambos da Netflix. Em nota, a Academia do Emmy deixou claro que apoia a decisão dos organizadores do Oscar, e que sua mudança de regra é apenas complementar. O órgão ainda notou que a mudança estava sendo discutida desde março, antes do agravamento da pandemia. O Emmy e o Oscar operam em temporadas diferentes - portanto, a possibilidade de dupla indicação ainda existe (se ela vier primeiro no Emmy, e depois no Oscar).

Matérias Relacionadas