Fotografia inédita do músico Robert Johnson é revelada

25.05.2020 | 20h45 - Atualizada em: 25.05.2020 | 20h42
Marina Martini Lopes
Por Marina Martini Lopes
Editora
A fotografia guardada por quase um século

BLOG

Mundo Itapema

A imagem é apenas a terceira conhecida do lendário bluesman

Robert Johnson é um músico tão icônico quanto misterioso: considerado um dos nomes mais influentes da história do blues - e praticamente um de seus fundadores -, o cantor e instrumentista foi mais um dos tantos músicos a morrer com exatamente 27 anos de idade (assim como Brian Jones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Kurt Cobain e Amy Winehouse; o que deu origem à lenda do "Clube dos 27"); e é cercado por mitos que dizem que sua técnica inigualável no violão se devia a um pacto com o diabo.

Um dos fatores que aumentam o mistério que cerca Johnson é a quase total ausência de fotografias que permitam que o público conheça sua aparência: até agora, só eram conhecidas duas (talvez três) imagens do artista. Mas uma nova foto inédita foi divulgada na última semana pela revista Vanity Fair: a imagem foi revelada por Annye Anderson, meia-irmã de Johnson, que está prestes a lançar um livro sobre ele. Brother Robert: Growing Up With Robert Johnson sai no dia 9 de junho, e pode ser uma fonte de informações até agora inéditas sobre o bluesman.

Em 2007, a própria Vanity Fair já havia publicado a que seria a terceira fotografia conhecida de Johnson, mas Anderson não parece reconhecê-la como verdadeira, uma vez que afirma que a imagem revelada agora é apenas a terceira foto do músico de que se tem notícia. A nova imagem foi registrada em uma cabine fotográfica em Memphis, nos Estados Unidos, na década de 1930. "O lugar em que tiramos essa foto era bem próximo ao bar Pee Wee's, onde ele compôs seus blues", declarou Anderson à revista. "Quando eu tinha 10 ou 11 anos de idade, entrei lá com minha irmã Carrie e meu irmão Robert. Lembro dele carregando seu violão e dedilhando. Nessa cabine, você colocava uma moeda, puxava a cortina e fazia a foto. Não havia fotógrafo."

A imagem foi revelada por Annye Anderson, meia-irmã de Johnson, que está prestes a lançar um livro sobre eleFoto: Vanity Fair/Divulgação

O registro ficou guardado por quase um século. "Tinha essas fotos comigo, embrulhadas em um lenço", contou Anderson. "Trouxe apenas alguns pertences da casa dos meus pais (depois que eles morreram). Quando me mudei para a casa da minha irmã Charlyne, levei algumas coisas. Guardei essa foto de Robert, junto de outras, em um baú de cedro."

Robert Johnson morreu em 16 de agosto de 1938. Ele adoeceu após consumir uísque envenenado com estricnina em um bar - segundo a lenda, quem envenenou a bebida foi o dono do bar, enciumado porque Johnson havia flertado com sua esposa. Com a saúde fraca por causa do envenenamento, o músico contraiu uma pneumonia logo em seguida, e não resistiu.

Matérias Relacionadas