"Stranger Things 3": nova temporada está menos assustadora e mais teen

Leonardo de Abreu
Por Leonardo de Abreu
Repórter
Foto do elenco de "Stranger Things"

BLOG

Universo Compartilhado

Série retorna para sua terceira fase na Netflix adicionando romance ao suspense fantástico

Por GaúchaZH

Monstros serão o menor dos problemas para a trupe de Stranger Things. Existe outra preocupação mais aterrorizante para Eleven (Millie Bobby Brown) e companhia nesta terceira temporada do seriado, que estreia nesta quinta-feira na Netflix: a chegada da adolescência e a necessidade de lidar com sentimentos dos mais efervescentes. É uma mudança na trama de suspense que consagrou Stranger Things como um novo fenômeno da cultura pop.

Estamos no verão de 1985. Com um novo shopping na cidadezinha de Hawkins, Estado de Indiana (EUA), e a piscina pública bombando, o clima é de romance. Como previsto ao final da segunda temporada, Mike (Finn Wolhard) engatou um caso com Eleven, e Lucas (Caleb McLaughlin) vive entre idas e vindas com Max (Sadie Sink).  

Daqui em diante, surgirão spoilers pelo caminho; avance por conta e risco.

Já no começo da nova trama, Dustin (Gaten Matarazzo) volta de um acampamento de ciências dizendo que está namorando, mas os amigos duvidam da existência da garota. As criaturas assustadoras  de tempos atrás estão em segundo plano nos interesses da garotada.

Mas logo tudo vai mudar. Uma tropa soviética – são tempos da Guerra Fria – realiza experimentos para reabrir o portal para o Mundo Invertido, fechado no final da fase anterior. Claro que o teste no laboratório dá errado e o Devorador de Mentes, preso na nossa dimensão, volta a ganhar força. Uma das vítimas do monstro será Billy (Dacre Montgomery), irmão de Max e salva-vidas arrancador de suspiros das jovens, que passará  a ter atitudes suspeitas.

Temos quatro focos de atenção neste novo ano: Dustin se alia a Steve (Joe Keery) para invadir o laboratório russo; Will (Noah Schnapp), Eleven e Mike descobrem que toda a cidade está sendo tomada pelo Devorador; Nancy (Natalia Dyer) e Jonathan (Charlie Heaton), agora trabalhando em um jornal, percebem as mudanças através da denúncia de uma moradora; e Joyce (Winona Ryder), em parceria com o policial Jim (David Harbour), investiga a relação da falta de magnetismo em seus ímãs de casa com os novos acontecimentos.

Mudanças e temores da adolescência

Na primeira temporada, os espectadores diziam sentir medo ao assistir Stranger Things. Na segunda, o tom sinistro foi diminuindo. E, nesta terceira fase, o romance arrefece o terror na série criada pelos irmãos Matt e Ross Duffer. A trilha sonora continua referenciando clássicos dos anos 1980, como Never Ending Story, de Limahl, e Total Eclipse of Heart, de Bonnie Tyler. A nostalgia corre solta ao longo dos episódios. Entre os filmes oitentistas que serão recordados, estão De Volta Para o Futuro e O Exterminador do Futuro, este com um personagem muito semelhante ao vivido por Arnold Schwarzenegger.

Os monstros, antes tão essenciais para a trama de Stranger Things, não causam mais tanto pavor. Afinal, nada é mais assustador  – e desafiador – e para essa gurizada do que encarar o primeiro sogro ou assumir um namoro na adolescência.

Resumo das temporadas anteriores

-Para assistir a terceira temporada de Stranger Things, é importante relembrar os acontecimentos anteriores. Na primeira fase, lançada em 2016, o enredo apresenta o Mundo Invertido, que é a Terra em uma outra dimensão – um universo inóspito, escuro e com criaturas jamais vistas. 

-Em 1983, na pequena cidade de Hawkins, Will, garoto de 12 anos, desaparece misteriosamente. Os outros personagens se organizam para as buscas. A mãe de Will, Joyce, percebe que consegue se comunicar com o filho. Amigos do guri sumido, os inseparáveis Dustin, Mike e Lucas percebem que o caso é mais enigmático do que imaginavam: Will parece estar preso em outra realidade. Nas buscas, acabam encontrando uma menina perdida na floresta, Eleven. De poucas palavras, a garota foi criada em um laboratório, tem poderes especiais e tem tudo a ver com o sumiço de Will. Ao fim da primeira temporada, Eleven é dada como morta. 

-Na segunda temporada, mesmo já resgatado do Mundo Invertido, Will segue tendo estranhas visões e é visto como uma aberração pelos colegas da escola. Inconformado com o desaparecimento de Eleven, Mike consegue conversar com ela por walkie-talkie, aumentando os rumores de que ainda está viva. Eleven está preocupada em encontrar sua mãe e, por isso, decide fugir da casa do xerife Jim, que a adotou secretamente.

-Enquanto as visões de Will se tornam mais claras, a trupe descobre que o Mundo Invertido está se desenvolvendo cada vez mais no subsolo da cidade e que um grande portal é responsável pela entrada de criaturas bizarras, os demogorgons. Ao reencontrarem Eleven, a trupe consegue fechar a tal porta de entrada dimensional. Nesta terceira temporada, fica evidente que a operação não foi suficiente para garantir um futuro tranquilo para os moradores de Hawkins.

Millie Bobby Brown ao lado de Sadie Sink, em cena de "Stranger Things 3"Foto: Divulgação

A vida fora da série

-Após se consagrar como uma das séries mais vistas da Netflix, Stranger Things impulsionou a carreira de seus jovens protagonistas. 

-Millie Bobby Brown, 15 anos, indicada a dois Emmys por sua interpretação de Eleven, está no elenco de Godzilla II: Rei dos Monstros e irá retornar na continuação Godzilla vs. Kong, que estreia em março de 2020. Millie será protagonista de Enola Holmes, longa com Henry Cavill e Helena Bonham Carter que contará a história da irmã de Sherlock Holmes.

-Finn Wolhard, o Mike, participou do remake de It: A Coisa e estará em outro filme de terror, The Turning.

-Noah Schnapp, que vive Will Byers, vai estrelar Abe, longa do diretor brasileiro Fernando Grostein de Andrade, com Seu Jorge no elenco.

-A Gaten Matarazzo (Dustin) e Caleb McLaughlin (Lucas) apareceram em videoclipes de Katy Perry e Sia, respectivamente. McLaughlin fez uma participação no drama High Flying Bird, de Steven Soderbergh, disponível na Netflix.

Matérias Relacionadas