Kid Francescoli e o atmosférico Dream Pop europeu

04.03.2020 | 14h07 - Atualizada em: 08.03.2020 | 09h29
Leonardo Souza
Por Leonardo Souza
KF01divulgação

BLOG

Giramundo

"Lovers" é o novo álbum do projeto de Marselha, Kid Francescoli.

O DJ de Marselha, Mathieu Hocine criou seu projeto de música eletrônica em 2002 e o nomeou Kid Francescoli em homenagem ao ídolo de infância, o jogador de futebol Enzo Francescoli.

Hocine é conhecido no mercado de produção de áudio europeu por trilhas de comerciais para marcas de luxo como Lanvin, Lacoste, Lancome e Channel. No novo álbum "Lovers", que em breve estreia no Lounge itapema, o artista se cercou de vozes femininas no disco que marca seu retorno ao Dream Pop.

KF02Imagem: divulgação

Nascido em Paris mas criado em Marselha, cidade do sul da França que ele considera terra natal, Mathieu Hocine escreve canções desde criança. Nas últimas décadas, sua cidade teve forte influência do desenvolvimento do rap na França, mas as coisas estão mudando e Kid Francescoli é um exemplo perfeito disso. A sonoridade do artista passeia pelo pop, eletro, movimento French Touch e Dream Pop, influenciado por exemplo pelas obras de músicos como Ennio Morricone.

Em 2009, quando Hocine ficou em Nova York por um tempo, ele conheceu uma cantora americana chamada Julia Minkin. Eles se apaixonaram e começaram a tocar juntos como dupla, o que levou a criação do terceiro álbum de Kid Francescoli, intitulado "With Julia" (2014). Apesar de terem terminado, o relacionamento evoluiu para uma amizade criativa e o álbum acabou atraindo muitos fãs, seduzidos pelo single "Blow Up".

Dois anos após o sucesso do álbum "Play Me Again" (2017) e o celebrado single "Moon", que lançou Mathieu Hocine em uma turnê pelos palcos do mundo, de Jacarta a Beirute, passando por Londres e, é claro, Paris (onde tocou com o Trianon lotado), em 2019 o artista voltou a Marselha para o processo criativo do novo trabalho, "Lovers", o início de um novo ciclo.

Seu quarto álbum solo abre as portas para vozes femininas. Primeiro, a namorada Samantha, uma franco-brasileira que ele conheceu em Marselha numa noite de verão e, por insistência, acabou no estúdio atrás de um microfone. A lista de convidadas segue com Sarah Rebecca, famosa vocalista do projeto French 79, Nassee uma ítalo-marroquina de voz doce, natural de Rennes, enquanto Alizée, mais conhecida como iOni, aceitou participar do álbum depois de ver o músico de Marselha no palco.

Com elaboradas atmosferas sonoras e texturas ambientais, "Lovers" é um álbum para ser ouvido no fim da tarde ou numa noite quente de verão, sem moderação. "City Lights" é o destaque.

Matérias Relacionadas