Mick Jagger interpreta um ambíguo colecionador de arte em "The Burnt Orange Heresy"

10.02.2020 | 11h00 - Atualizada em: 11.02.2020 | 09h48
Marina Martini Lopes
Por Marina Martini Lopes
Editora
O filme é dirigido por Giuseppe Capotondi, e estreou no Festival de Veneza em 2019

BLOG

Mundo Itapema

Veja o trailer do filme, que chega aos cinemas norte-americanos em março

Mick Jagger interpreta o dono de uma galeria de arte no novo trailer de The Burnt Orange Heresy, drama que marca o primeiro papel significativo do vocalista dos Rolling Stones nas telas desde The Man From Elyisian Fields, de 2001. O novo longa não ganhou título em português, e nem tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros.

"O ambicioso crítico de arte James Figueras (Claes Bang) caiu em desgraça: ele passa seus dias em Milão, ensinando a turistas um pouco sobre história da arte", diz a sinopse oficial de The Burnt Orange Heresy. "Seu novo interesse amoroso é a enigmática norte-americana Berenice (Elizabeth Debicki). Uma oportunidade surge quando ele é contatado pelo rico colecionador de arte Joseph Cassidy (Mick Jagger), que pede que James roube uma pintura do lendário - e recluso - artista Jerome Debney (Donald Sutherland)."

O filme é dirigido por Giuseppe Capotondi, e estreou no Festival de Veneza em 2019 - na ocasião, Jagger comentou que jamais conseguiria ser um colecionador de arte: "Eu seria um péssimo colecionador, porque eu sou meio que o oposto", declarou. "Eu compro coisas e aí as perco." O lançamento do longa nos cinemas norte-americanos está marcado para o próximo dia 6 de março.

Veja o trailer de The Burnt Orange Heresy:

Matérias Relacionadas