Midnight Oil retorna com primeiro álbum em quase 20 anos

27.11.2020 | 16h44 - Atualizada em: 28.11.2020 | 14h13
Leonardo Souza
Por Leonardo Souza
MDNO441Divulgação

BLOG

Giramundo

O décimo segundo disco de estúdio e primeiro material da banda australiana em cerca de duas décadas, chegou ao mercado em outubro.

O primeiro novo álbum de estúdio do Midnight Oil em quase vinte anos, "The Makarrata Project", é uma crítica radical à sociedade australiana, feita em colaboração com diversos artistas locais. A maioria das sete faixas nem sempre soa muito como o clássico Midnight Oil, já que outros músicos participam do processo criativo e novas formas sonoras vêm à tona. O ativismo, marca registrada da banda, é o ponto principal deste minidisco, que luta pelo reconhecimento dos povos nativos da Austrália. “Makarrata” é uma palavra do dialeto 'yolngu' que significa algo como processo de resolução de conflitos, pacificação e justiça.

Os fãs aguardavam ansiosamente pelo retorno do grupo e logo que o disco foi anunciado, dois singles chegaram junto na divulgação: 'Gadigal Land', com as participações de Dan Sultan, Joel Davison, Kaleena Briggs e Bunna Lawrie, e o destaque do álbum, a faixa 'First Nation', com Jessica Mauboy e Tasman Keith.

Em comunicado, a banda explicou: "A palavra Makarrata captura nossas aspirações para uma relação justa e verdadeira com o povo da Austrália. Essas músicas são sobre o reconhecimento de que nossa história compartilhada precisa ser resolvida."

Matérias Relacionadas