Neil Young detona Donald Trump em "Looking for a Leader 2020"

13.08.2020 | 14h08
Marina Martini Lopes
Por Marina Martini Lopes
Editora
O músico veterano tem sido um dos mais ferrenhos opositores de Donald Trump desde o começo do mandato do presidente norte-americano

BLOG

Mundo Itapema

A faixa é uma nova versão de "Lookin' for a Leader", que saiu em 2006

Em sua mais recente "Fireside Session" - sessões virtuais em que, de sua casa, conversa com os fãs e faz apresentações musicais -, Neil Young apresentou uma nova versão de Lookin' for a Leader, canção originalmente lançada em 2006: a faixa ganhou um novo título, Looking for a Leader 2020, e uma nova letra - em que Young deixa claro seu desprezo pelo atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Nós tivemos Barack Obama, e precisávamos dele agora", o artista canta na música. "Os Estados Unidos têm um líder que está construindo muros em volta da nossa casa. Ele são sabe que Vidas Negras Importam, e nós precisamos votar para que ele saia." Na mesma Fireside Session, Young apresentou outras canções de cunho político, como Ohio, Southern Man, Alabama, e um cover de The Times They Are-a Changing, de Bob Dylan.

O músico veterano tem sido um dos mais ferrenhos opositores de Donald Trump desde o começo do mandato do presidente norte-americano - apesar disso, Trump por vezes usa a faixa Rockin' in the Free World, uma das mais conhecidas de Neil Young, em seus comícios. No último mês, o artista declarou que está considerando processá-lo por causa disso. "Eu não escrevi essa música para isso", escreveu em seu site oficial. "Imagine ouvir Rockin' in the Free World enquanto este presidente fala, como se fosse a música-tema dele."

A nova versão Looking for a Leader 2020 está disponível nas plataformas digitais, e também em forma de vídeo, postado por Neil Young em seu site oficial:

O mais recente lançamento de Young é Homegrown, disco originalmente gravado em 1975, mas que só agora chegou aos ouvidos dos fãs. O músico explicou que, na época, achou que as letras registradas no trabalho - que tratam de sua dolorosa separação da então namorada e musa Carrie Snodgress - eram pessoais demais. "Eu não conseguia ouvir o álbum", escreveu no ano passado. "Eu queria superar essa história. Então eu o mantive apenas para mim, escondido nos meus arquivos, lá no fundo da minha mente... Mas agora sei que deveria tê-lo compartilhado. Ele é realmente muito bonito."

Matérias Relacionadas