O vigor do lendário Robert Cray impulsiona seu 20° álbum

02.03.2020 | 16h36 - Atualizada em: 02.03.2020 | 16h55
Leonardo Souza
Por Leonardo Souza
RC01divulgação

BLOG

Giramundo

O guitarrista, cantor e compositor Robert Cray retorna com o lançamento do álbum "That's What I Heard", comemorando a música de Curtis Mayfield, Bobby "Blue" Bland, The Sensational Nightingales e muito mais, ao lado de quatro faixas recém-escritas.

Considerado um dos maiores guitarristas de sua geração, o criativo trabalho de Robert Cray tem sido uma força dominante no Blues por mais de quarenta anos, amplamente reconhecido por colegas, crítica e público. Agora, com produção do amigo de longa data Steve Jordan, mais uma joia de sua extensa discografia chega ao mercado.

RC02Imagem: divulgação

Robert Cray e Steve Jordan continuam sua parceria frutífera em "That's What I Heard", onde uma coleção de músicas originais do artista dialogam perfeitamente com um forte conjunto de releituras. Cray conheceu Jordan durante a produção do documentário "Chuck Berry: Hail! Saudar! Rock'N'Roll", em 1987. Eles começaram a trabalhar juntos em 1999, quando Jordan produziu o álbum "Take Your Shoes Off", vencedor do Grammy, e o recente LP indicado ao Grammy, "Robert Cray & Hi Rhythm". "Quando você começa a trabalhar com Steve, é meio difícil se afastar dele", disse Robert.

Segundo o próprio músico revelou em comunicado de imprensa, o seu 20º álbum de estúdio em uma carreira de quatro décadas de gravação é dominado por Soul, Gospel, Blues e clássicos do R&B. Na divulgação, duas faixas foram liberadas para dar um gostinho aos fãs: "Anything You Want" e "This Man" - ambas originais. Todo o álbum já está disponível no Spotify oficial de Robert Cray.

O membro do 'Blues Hall of Fame', aos 66 anos de idade, desliza com confiança e competência entre gêneros, épocas e estilos sem suar ou perder uma batida - e sem ter que alterar ou diluir mais um trabalho de bom gosto e vocais suaves. Cray já escreveu ou tocou com todos, desde Eric Clapton e Stevie Ray Vaughan, até John Lee Hooker, tornando-se um dos artistas mais populares da música, ajudando a orientar e moldar o curso do Blues.

Matérias Relacionadas