Robert Finley é a nova sensação do blues e do soul norte-americanos

01.07.2021 | 16h00 - Atualizada em: 05.07.2021 | 12h10
Leonardo Souza
Por Leonardo Souza
RBTFNL12Divulgação

BLOG

Giramundo

O disco Sharecropper's Son de Robert Finley, produzido por Dan Auerbach, chegou ao mercado em 21 de maio pelo selo Easy Eye Sound.

A nova sensação do blues e do soul norte-americanos Robert Finley, lançou este ano seu terceiro álbum de estúdio, Sharecropper's Son, trabalho que conta com a colaboração de Dan Auerbach, guitarrista e vocalista da banda The Black Keys. O projeto autobiográfico foi produzido pelo próprio Auerbach, que declarou recentemente que Finley é “o maior cantor de soul vivo”.

RF12Imagem: Divulgação

Robert Finley, que se tornou uma estrela da noite para o dia aos 63 anos, tem uma história e tanto para contar. Nascido na pequena cidade de Bernice, na Louisiana, o cantor e compositor passou a infância dividindo seu tempo entre colher algodão e frequentar a escola. Após desistir dos estudos para trabalhar em tempo integral - e mais tarde ingressar no Exército - Finley superou um divórcio, um incêndio na casa onde morava e um acidente de carro antes de ficar cego aos 60 anos. Foi então que ele decidiu se dedicar a uma outra paixão - a música. "Perder minha visão me deu a perspectiva de ver meu verdadeiro destino", disse o músico.

Em 2016, Finley lançou o álbum de estreia, Age Don't Mean a Thing. Em poucos meses, ele foi apresentado a Auerbach, com quem iniciou uma parceria criativa e frutífera, tendo como resultado o segundo álbum, Goin' Platinum.

Co-escrito pelos parceiros Dan Auerbach, Bobby Wood e Pat McLaughlin, o álbum Sharecropper's Son não apenas retrata a vida e as histórias do homem de 67 anos, mas também explora a sonoridade de suas muitas influências, incluindo Al Green, Jimi Hendrix , Ray Charles, Elvis, James Brown e The Beatles.

Matérias Relacionadas