Robert Plant: a voz que desafia o tempo

05.03.2020 | 14h41 - Atualizada em: 06.03.2020 | 17h37
Leonardo Souza
Por Leonardo Souza
RPSG01divulgação

BLOG

Giramundo

Robert Plant está de banda nova! Ano passado a Saving Grace realizou alguns shows especiais com ele pela Grã-Bretanha, sempre com plateias menores e selecionadas, mas agora se prepara para cair na estrada.

Parece que Mr. Plant ama a banda de indie rock de Minnesota, Low. Ou pelo menos ele ama o álbum "The Great Destroyer" (2005). Isso porque em 2010 o artista já havia colocado no set list dos shows de seu projeto de covers, o grupo Band Of Joy, as faixas “Silver Rider” e “Monkey”. Agora, uma década depois, a atual banda de Plant, Saving Grace, acaba de liberar uma releitura para a música 'Everybody's Song', também destaque deste mesmo álbum.

RPSG02Imagem: divulgação

De acordo com as inclinações pós-Zeppelin de Plant, o tratamento da Saving Grace para a música 'Everybody's Song' está enraizado na música folclórica britânica e americana e nos sons tradicionais do blues. No vídeo em preto e branco, Plant executa a música em dueto com Suzi Dian, que co-lidera a banda com ele. A formação conta com, além de Plant e da vocalista Suzi Dian, os músicos Oli Jefferson (percussão), Tony Kelsey (bandolim e violões) e Matt Worley (banjo e guitarra).

A boa notícia para os fãs é que o lendário vocalista está voltando para a estrada em uma mini turnê com a Saving Grace e o repertório ainda está sendo pensado. Plant não se esquiva de tocar clássicos do Zeppelin quando viaja. Qualquer fã interessado nessa parte de sua carreira provavelmente ouvirá clássicos como “Stairway to Heaven” e “Black Dog” no novo show. Além disso, eles experimentarão músicas da ilustre carreira solo de Plant e uma variedade de releituras.

Plant não anunciou até agora um álbum com a Saving Grace. O projeto de estúdio mais recente do músico é o "Carry Fire" (2017), segundo LP com a banda de apoio The Sensational Space Shifters. Em um episódio recente do podcast do artista "Digging Deep", o ex- líder do Led Zeppelin observou que o trabalho com a Sensational acumulou "centenas de horas de idéias, uma quantidade ilimitada de coisas que parecem incríveis", mas por enquanto não descobriu uma direção para o próximo disco.

A voz de Robert Plant ainda tem som de feitiçaria. Enquanto alguns artistas e cantores mais velhos têm problemas para alcançar notas precisas ou sons familiares de muito tempo atrás, Plant não. A voz do artista envelheceu lindamente, como um bom vinho.

Matérias Relacionadas