Sam Mendes e "1917" triunfam no Bafta a uma semana do Oscar

03.02.2020 | 13h15 - Atualizada em: 03.02.2020 | 13h45
Por Folhapress
"1917" conta a história de dois soldados britânicos em uma missão durante a Primeira Guerra Mundial

BLOG

Universo Compartilhado

Principal premiação do cinema britânico foi realizada neste domingo

Uma semana antes do Oscar, o filme 1917 e seu diretor, Sam Mendes, foram os grandes vitoriosos na cerimônia de entrega do Bafta, a principal premiação do cinema britânico, realizada neste domingo (2). A produção ambientada na 1ª Guerra Mundial, premiada recentemente com o Globo de Ouro, venceu em sete categorias do Bafta, incluindo melhor filme e direção.

A nova obra de Mendes superou dos concorrentes O Irlandês, de Martin Scorsese, Coringa, de Todd Philipps, Era Uma Vez em Hollywood, de Quentin Tarantino, e Parasita, de Bong Joon-Ho.

Com 11 indicações ao prêmio britânico, Coringa ficou com três, incluindo o de melhor ator para Joaquin Phoenix, que teve como concorrentes Leonardo DiCaprio (Era Uma Vez em Hollywood), Adam Driver (História de um Casamento), Taron Egerton (Rocketman) e Jonathan Pryce (Dois Papas). Renée Zellweger brilhou entre as mulheres ao ficar com prêmio de melhor atriz por Judy: Muito Além do Arco-Íris, biografia da atriz Judy Garland.

Parasita, do sul-coreano Bong Joon-Ho, ficou com o Bafta de melhor filme em língua estrangeira e melhor roteiro. Com 10 indicações, Era Uma Vez em Hollywood conseguiu apenas ser vitorioso na categoria ator coadjuvante, graças a Brad Pitt. Quem saiu de mãos vazias da cerimônia foi a produção da Netflix, dirigida por Martin Scorsese, O Irlandês, que concorreu em 10 categorias.

Leia também - Enquete: quais são suas apostas para o Oscar 2020?

Confira a lista de vencedores do Bafta 2020:

Melhor filme1917, dirigido por Sam Mendes.

Melhor atriz: Renee Zellweger pela atuação no filme Judy: Muito Além do Arco-Íris.

Melhor ator: Joaquim Phoenix pelo filme Coringa.

Melhor diretor: Sam Mendes por 1917.

Melhor filme britânico: 1917

Melhor filme de língua não-inglesa: Parasita, do diretor Bong Joon Ho.

Melhor ator coadjuvante: Brad Pitt por sua atuação em Era uma vez em Hollywood.

Melhor atriz coadjuvante: Laura Dern pela atuação como Nora Farnshaw em História de um Casamento. A atriz já tinha levado o Globo de Ouro pelo mesmo papel, onde interpreta a advogada de Nicole Barber, protagonizada por Scarlett Johansson.

Melhor fotografia: Roger Deakins por seu trabalho no longa metragem 1917.

Melhor documentário: For Sama, dos diretores Waad Al-Kateab e Edward Watts.

Melhor música original: Coringa. A trilha sonora foi composta por Hildur Guonadottir, que já tinha levado o Globo de Ouro na mesma categoria.

Melhor roteiro adaptado: Taika Waititi por Jojo Rabbit.

Melhor animação: Klaus, do espanhol Sergio Pablos. Lançado na plataforma Netflix, a animação concorreu ao lado de Frozen 2Toy Story 4 e A ovelha Shaun.

Leia também - Oscar 2020: "Democracia em Vertigem" representa o Brasil em edição que tem "1917" e Joaquin Phoenix entre os favoritos

Matérias Relacionadas