U2 e Elton John gravam versão para álbum tributo ao T. Rex

15.09.2020 | 08h44 - Atualizada em: 23.09.2020 | 07h09
Leonardo Souza
Por Leonardo Souza
UE078 imagem divulgação

BLOG

Giramundo

A nova versão do hino do glam rock apresenta Bono nos vocais e Elton no piano.

U2 e Elton John lançaram uma nova versão do icônico hit do T. Rex de 1971, "Bang a Gong (Get it On)". A faixa, agora disponível como single digital, é um outtake de "AngelHeaded Hipster", álbum tributo repleto de convidados especiais reunidos para homenar a música de Marc Bolan e a banda inglesa T-Rex, dirigido pelo aclamado produtor falecido Hal Wilner. A canção apresenta uma performance vocal sensual de Bono, acompanhada pelo piano inconfundível de Elton John.

Em uma nova entrevista para o The Guardian, o guitarrista do U2, The Edge, falou sobre ter visto T. Rex pela primeira vez em 1971 no Top of the Pops. “Marc Bolan era mágico, mas também sexualmente elevado e andrógino. Eu nunca tinha visto nada parecido. Mas quando eu peguei uma guitarra um ano depois, 'Hot Love' foi a primeira música que aprendi a tocar.”

Elton John lembrou que Bolan “era o pop star perfeito. Suas músicas eram ótimas, seus álbuns bombaram, ele tinha atitude, tinha habilidades performáticas, ele parecia fabuloso, ele vestia o papel. Numa época em que eu ainda estava me tornando Elton John, ele era um grande modelo. Eu pensei: Esse cara não dá a mínima, ele está apenas sendo quem ele é e está amando cada minuto disso. E isso teve um grande efeito em mim.”

Elton e Marc viriam a se tornar bons amigos. Na verdade, Elton executou “Bang A Gong (Get It On)” ao lado de T-Rex durante a já mencionada apresentação no Top of the Pops de 1971. Mais tarde, em 1973, ele escreveu a música “I’m Going to Be a Teenage Idol” sobre Bolan, lançada em "Don't Shoot Me, I'm Only the Piano Player", sexto álbum de Elton John.

Um artista altamente prolífico, Marc Bolan começou sua carreira em meados dos anos 1960 e lançou mais de uma dúzia de álbuns de estúdio com o Tyrannosaurus Rex (mais tarde abreviado para T. Rex) antes da trágica morte em 1977 - próximo de seu 30º aniversário. Muitas vezes creditado com um dos expoentes do movimento glam rock, a vasta coleção de canções do artista pioneiro continuou a influenciar novas gerações de músicos - como podemos ouvir na reunião de talentos em "AngelHeaded Hipster". Os destaques incluem o cover de "Cosmic Dancer" de Nick Cave, a versão de Kesha para "Children of the Revolution", Lucinda Williams em "Life's a Gas" e a performance de King Kahn de "I Love to Boogie".

Matérias Relacionadas