"Vikings": sete curiosidades sobre o antigo idioma dos nórdicos

13.12.2019 | 08h40 - Atualizada em: 13.12.2019 | 08h39
Anna Rios
Por Anna Rios
"Vikings"

BLOG

Universo Compartilhado

A última temporada da série está no ar no History

Principal série do canal History, Vikings estreou sua última temporada no Brasil na última quinta-feira (5), com exibição no FOX Premium 2. Ao todo, serão 20 capítulos divididos em duas partes - a primeira parte será exibida agora em dezembro, e o restante somente em 2020, com data a ser confirmada. Logo na estreia, os espectadores tiveram um episódio duplo, somando duas horas de duração.

Uma curiosidade é que os roteiristas do seriado ressuscitaram nada menos que quatro línguas mortas para os diálogos entre os personagens, usando pequenos fragmentos de norueguês antigo, latim, inglês antigo e francês medieval. Que tal descobrir algumas curiosidades sobre as palavras do "old norse", o antigo idioma dos nórdicos - e dos vikings?

Viking 

Do nórdico antigo, víking significa expedição além-mar, e um vikingr era alguém que realizava estas expedições. No imaginário popular, os vikings eram basicamente piratas dos fiordes (do nórdico fjord, grandes entradas de mar entre montanhas rochosas) que navegaram até a Inglaterra medieval. Mas a verdade é muito mais sutil. A atividade viking mais antiga da Inglaterra consistiu em ataques costeiros no início do século IX No ano 870, os dinamarqueses trocaram  a espada por arado e se estabeleceram na maior parte do norte da Inglaterra; em uma área governada por tratados conhecidos como Danelaw, coisa que a série mostra bem.

"Vikings"Foto: Divulgação

Ragnarok 

Assim como tudo tem seu fim, na mitologia nórdica os deuses também teriam o seu, com o Ragnarök. Do nórdico antigo, Ragnarökkr, significa “uma série de eventos catastróficos que resultam na batalha decisiva que os deuses de Asgard travam contra seus inimigos, gigantes nascidos do caos”.

Asgard 

Do nórdico antigo, Ásgarðr é o reino dos deuses da mitologia nórdica. Lugar em que fica a morada de Odin, pai de todos os deuses, e o castelo Valhalla – muitas vezes mencionado por Ragnar e seu fiel companheiro de jornadas Floki como sendo o paraíso dos bravos guerreiros e guerreiras tombados no campo de batalha.

"Vikings"Foto: Divulgação

Valhalla 

Do nórdico antigo Valhöll, significa “Salão dos Mortos". Seria o castelo onde o deus Odin reunia os melhores guerreiros após a morte, tombados com bravura e com violência no campo de batalh, para auxiliá-lo no Ragnarok. Segundo a mitologia nórdica, em Valhalla a comida nunca acaba, e os guerreiros e guerreiras travam batalhas entre si para passar o tempo e se revigoram no fim do dia.

Águia de Sangue 

Do nórdico antigo blóðugr örn: segundo os poetas das Sagas escandinavas antigas, era um ritual de execução permitido somente a nobres e grandes líderes. Acreditava-se que os que morressem violentamente iriam para o Valhalla. Essa morte era vista como digna de heróis, uma vez que as costas do condenado eram abertas com uma lâmina afiada e seus pulmões colocados para fora, como as asas de uma águia. Esse ritual é bem detalhado na série.

"Vikings"Foto: Divulgação

Skol 

Do nórdico antigo skál, significava literalmente "tigela". Correspondente a “saúde!” quando se faz um brinde no Brasil. Com variante no sueco skål, e no dinamarquês e norueguês skaal, este é um dos termos mais utilizados durante toda a série para comemorar as vitórias na batalha ou desejar sorte antes delas. 

Hidromel 

Do nórdico antigo mjǫðr. Segundo a mitologia nórdica, durante uma batalha, para selar a paz, os deuses juntaram suas salivas e acabaram gerando outro deus, Kvasir. Este era um deus muito sábio. Ele acabou atraindo a cobiça de dois anões, sendo assassinado e tendo seu sangue mágico drenado e fermentado com mel - originando o hidromel. Odin, como era onisciente, ficou curioso com a morte repentina desse deus e com a descoberta dos anões . Ele, então, “vingou” a morte do Deus levando a bebida para si; e ela se tornou a mais apreciada em Asgard. Já o hidromel "da vida real" é uma bebida alcoólica antiga, feita de mel fermentado e levedura.

"Vikings"Foto: Divulgação

Matérias Relacionadas